Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

João Rosa de Castro - Amargo & Inútil

Imagem
OSTRAS COSMOPOLITASNesta realidade inexoravelmente caótica crio com um golpe uma transrealidade onde caiba este corpo que não sabe plantar, sedentário de caça, virgem de construções arquitetônicas, (um ser-ativamente-não-sendo) e mesmo assim estranhamente exausto, sôfrego, moribundo. Ditando usam-se argumentos omissos contra a ditadura, impondo outra ditadura sorrateira, social-democrata, corrosiva. Assim dito eu a esta destra que imprime talqualmente sobre a pauta. Dita-se ao respirar, ao saborear cozinhas; dita-se adormecido e até nas noites em claro. Dita-se. Menos interferon gama. Mais interferon gama. E a imensidão da microgravidade produz o que já a farta atmosfera nega. Anjos aguardam do Senhor o fast track para sair trocando ticket-restaurante por tropical forest lands. Foi sempre útil dizer que os mecanismos institucionais foram diluídos em recipientes errados, para que não houvesse o risco de esquecer. No poder, contudo, os pais deixaram os filhos, os filhos os pais, os irmã…

João Rosa de Castro - Amargo & Inútil

Imagem
KANDAHAR Gigantes se entorpeceram na própria ganância e já andam sem rumo e sem comunhão. O que fazer, que deus clamar, que horas são neste lugar? Na escuridão dessa burca já rima não encanta. Já seresta e techno-music suscitam a mesma dança, surtem o mesmo efeito. Prosa, tolo, prosa. Prosa. Até a guerra perdeu os nomes. Ficou só guerra. Perderam-se nas profundezas assustadoras do calabouço fundado pelos mesmos engenheiros do não-ser. Um lugar tamanhamente mais assustador do que os infernos desenhados pela mente humana que já não se precisa em qual língua chamá-los de volta para o mundo. Nós, miniaturas harmoniosas e ciosas da mais básica tranquilidade necessária para viver um tanto de vida, de ora avante vacinados contra o vírus de tânatos, de ora avante portadores do fôlego de eros, nós que persistíramos em participar da mesma mesa, da mesma prece, do mesmo pão – pueril intenção –  enclausuramo-nos. What color is God?

João Rosa de Castro - Amargo & Inútil

Imagem
SANGUEE desciam a rua medindo com uma régua o tamanho do mundo para tarifar. Pensavam muito em como equiparar beijos a estalactites. Sondavam as prateleiras da loja do segundo andar do shopping-center da cidade de São Paulo para descobrir o que mais parecia amuleto: espadinha ou colar que só se guarda. Depois disso, Deus deu com a cabeça no vácuo ao tentar olhar para cima. Os anjos decaídos riam muito porque não havia céu para Deus todo-poderoso, todo-generoso, todo-misericordioso contemplar, embora se cansasse deveras do olhar na direção dos pés, abaixo dos quais éramos desenho distante. Uma falange de afro-descendentes irritou-se com o governo e disseram que não! que não queriam apartheid. Nem o apartheid confesso nem o do tipo incubado (et cetera et cetera et cetera). E um dos apartheids incubados era aquele prescrito nas entrelinhas das cotas federais. E terminando os afro-descendentes de ficarem nauseabundos com essa desavença, não se animaram mais para ver a cara da rua – pedira…

João Rosa de Castro - Amargo & Inútil

Imagem
PRESSÁGIO O pobre diabo que passou por mim soube ler as horas nos meus olhos. Eu rijo subi o viaduto frio. Percebi que uns por cento de ViventesDeRua têm parte com a cia. Os SubViventes, de andrajos pensantes, auxiliam na administração do federal reserve. Qual esmola – se liga, bacana! Não me olhe de banda... –  dizia um deles. Passa o avião: vem gente para a cidade. Passa o avião: vai gente da cidade. Pára o avião – estaciona em algum lugar do céu. Como você demorasse nas suas minúcias estratégico-teórico-faraônicas, morreu sem entender a minha carta simplória. Não me culpes. Não me culpes a mim, sweetheart. Há um enorme parque ecológico no meio da cidade: não me culpes. Envolvi-me tanto com a sua lembrança e com a sagacidade do pobre diabo e com o avião estacionado no céu, que deixei você um tanto de lado como se eu fosse um robô esquematizado para esquecer. Conhecendo a sua conta bancária, conhecendo o patrimônio de seu pai, conhecendo o seu  automóvel, não teria deixado você trist…