Marcadores

domingo, 9 de setembro de 2012

João Rosa de Castro - Adeuses

VENENO

Aproveita o silêncio desta casa
Para pensar um pensamento puro.
Embora cada palavra jamais toque o leste,
Chega a uma distância incomensurável.

Oculte a tensão que consumiu suas horas.
Ondas sonoras dessa tarde fácil
Alimentaram a alma que em você habita.

Lá vai o pombo que anuncia a chegada.
Lá vai a bruxa, levando um fio.
Lá vai o macho tentar uma intriga.
Lá vai o medo no peito oprimido.

Aproveita a infância que às vezes surge
Porque a realidade nua e crua é só caos!