Marcadores

domingo, 16 de setembro de 2012

João Rosa de Castro - Adeuses

NA FILA

Áspera e pura,
Muro de arrimo,
Pentagrama pálido.
Eu hei de me encontrar.

Uma morte simples e esperada
Na memória de quem deixou de me amar.
Alguém que mora em Netuno,
De repente, se acha numa praça paulistana
E quer aprender a ler os jornais
Como um qualquer.

Tanto silêncio ao meu redor
E eu sem poder dizer
Porque a minha voz explode,
Porque minha arrogância sobe
No cume das outras cabeças.

Eu sempre vou desviar o meu olhar do seu!