Marcadores

domingo, 30 de setembro de 2012

João Rosa de Castro - Adeuses

O NÔMADE

Rédea para o desejo de setembro.
Lança para o monstro que entorpece.
Caos para essa reza que entedia.
Reza para outro caos que se anuncia.

deus@solo.com

agosto será sempre um mau augúrio.
É assim que o céu acaba se insurgindo
Contra as notícias que o diário encomenda.
A vida se repete tão intensa:
Não há quem não decore a ladainha.

Pedir licença para chegar aonde
Te esperam com horário e algemas.

Rasga o chão com a força que há no âmago
Para florescer e não morrer - raiz…