Marcadores

domingo, 18 de novembro de 2012

João Rosa de Castro - Adeuses

A LEI DO SILÊNCIO

Há lágrimas que de intensas
Parecem vir de outros séculos.
A dor de hoje tem remédio,
A dor antiga, só mistério.
Se toma o meu peito
O de sentir noutro tempo
É que o sentimento do mundo
Transborda sem quê nem porquê!