Marcadores

domingo, 5 de janeiro de 2014

João Rosa de Castro - Flores do Pântano

MIRAGENS TEUTÔNICAS

Há uma vibração no seu toque,
Como que uma mensagem longa
De que eu posso ser amado.

Há um perfume no seu hálito,
Me lembrando orgasmos estivais,
Girando meu espírito em espirais infinitas
De suas vísceras mornas,
Que anunciam anos futuros.

Um segredo no seu olhar,
Enigma indecifrável
De que entre muitos prazeres
Um prazer maior aguarda
E explode e se espalha
Nos espaços,
Em segundos.

Uma dúvida contornando o seu peito
A espera de apenas uma certeza,
Definitiva como uma geração inteira,
Com toda sua miséria e grandeza.

Há um sim que em sua voz vacila
E hesita nos meus ouvidos
Como um eu-te-amo sincero.

Um banho de amor
Que lava fundo a minha alma.

Há apenas você e eu
Combinando carícias
Que nos aliviam sincronizadas

E o mundo amplo e livre
Com seus caminhos inumeráveis.