Marcadores

domingo, 12 de janeiro de 2014

João Rosa de Castro - Flores do Pântano

LOUMENES

Me desligo de você
Como a criança depois do parto.
Pronto para formar um olhar novo.
Para um novo amor.

Me desligo de você,
Como as rochas que caem das montanhas,
Desperto para cada eco que meu sentimento possa causar.
Observando as pessoas suspeitas de serem livres.

Nunca mais as suas amarras,
Nunca mais o seu silêncio absurdo,
Nunca mais o seu descaso
Vão mover em mim pensamentos.

Me desligo de você,
Como quem abandona uma cidade infecta.
Deixando anos de lembranças,
Escritas num baú empoeirado.
Fingindo que cada canção é nova
E que me conecta apenas a quem estiver ao meu lado.

Me desligo de você,
Como um guerreiro vencedor,
Que retorna a casa,
E traga de um só gole

O amargo vinho do vencido.