Marcadores

domingo, 2 de fevereiro de 2014

João Rosa de Castro - Flores do Pântano

VIAGENS E ANESTESIA
  (a Thiago)
Dubai,
Meus pés descalços
Transmitiam para o chão
Um calor humano,
Demasiado humano.

Havai,
As ondas do meu pensamento
Eram mais altas
Do que as do mar.

Rio de Janeiro,
Meus amigos sempre pediam
Pra eu ficar
Mais e mais.

São Paulo,
Acabei com a dor
De todos os anos
De um amigo,
Com apenas um germânico
Gemido numa sala escura.

São Francisco,
Cores e camisetas apertadas
Me convidavam
Para colorir outras paragens.

Parati,
Vi veleiros sobre o mar
Acenando para mim.

Egito,
Descobri
Que fui eu mesmo
Em toda a parte.

Munique,
Onde todos os dias
Da minha vida
São contados.

Alto mar,
À deriva,
Sou amor puro

E livre paixão.