João Rosa de Castro - Flores do Pântano

ENTRE MIM E A LUA

Já é noite.
Os amigos conversam no bar.
A lua luta contra as nuvens
Para aparecer.

Já é noite.
A Sol revela um segredo
Que pede a solução de um problema.
Mais um crime está por ser praticado:
Separação.

Os amigos do bar sempre aconselham o que é mais fácil.
E a Sol não quer ouvir conselhos difíceis.
Quer, no máximo, adiar a última transa
Com tudo certo na cabeça.

Ocorre que entre eles,
Os amigos se descobrem:
Um parece covarde,
O outro um traidor ingênuo
E o terceiro não está muito presente,
Fica atento e ligado no que são os homens.
Anota tudo para os extra-terrestres.

Os homens, as nuvens, a Sol
Querem apenas uma coisa na noite –

Ofuscar a beleza da lua.

Postagens mais visitadas deste blog

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum