João Rosa de Castro - O Erê - Com Prefácio de Rosângela Rodrigues Ferreira

SINFONIA


É já a música nascida e pronta
Que ao meu ouvido prenuncia o mundo.
Um som suave, um canto.
Eu mudo e quieto desperto.
Os dó-ré-mis insaciáveis
Misturam-se com as cores,
E o grande espetáculo interno
Ora entristece, ora alegra.
É meu coração que bate,
É outro que pulsa ao redor.
É meu corpo que estremece,
Dança, vacila e existe.

Existência tem som de música.
Existência tem cor de pássaros.
Existência é tão sabida
Que me perco logo ao dizer.
Existir coincide com tudo
que se imagina e se ouve.
A sinfonia dos fluidos
Que sintoniza os meus medos.
A sinfonia, o vibrato
Que a cada pulso me envolve
Faz-me sentir com o tempo

Pleno, porém solitário.

Postagens mais visitadas deste blog

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum