João Rosa de Castro - Paisagens Oníricas - Com Prefácio de Olga Maria Gonçalves

HERMETO PASCOAL




Eu queria a virtude e tive o conforto.



O sonho com escadarias de cristal
Fora mais completo do que a madrugada.



Tudo estava ali - vasos raros traçados
Com desenhos de quem vivera em paraísos.



Gravuras, quadros e esculturas
Nascidos de mãos mais distantes.



E o que eram estes instantes?



Minha negra com colares coloridos.



O perfume que o rapaz inalava e exalava,
Tanto dele para ele
Como dele para o mundo.
A natureza do que é único em cada visão.



Esta casa iluminada e pronta
Para receber príncipes: monarcas de toda estirpe.



Eu queria o calor dos gargarejos



E tive a frieza dos camarotes.



Tudo foi o sonho de que acordara.



A existência era clara como a luz do verão.



Um grito ecoava ao longe e se ouvia afoito.
Todos os habitantes da terra aguardavam



Uma fala única, e eu fingindo não me ouvir.



Optei por amarrar meu cadarço e permanecer na geral!

Postagens mais visitadas deste blog

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum