João Rosa de Castro - O Erê - Com Prefácio de Rosângela Rodrigues Ferreira

O BEIJO


Quando você anda
Quantas você é?
Uma a cada passo
Ou a mesma sempre?
Quando você ouve
Quantas vozes ouve?
Uma por palavra
Ou a mesma sempre?
Quando você beija
Uma boca tímida
Quantas bocas sente?
Uma a cada pulso
Ou a mesma sempre?
Quando você chora
Que lágrima é certa
A do olho esquerdo
Ou cada uma que cai?
A quantidade ficou tão sagrada.
A película um rolo contínuo de um álbum de família arduamente constituída num set.
A cana prensada que dá cachaça.
O grão torrado que fica café.
Desperta desse sono intenso.
Luciana, me escuta:
Quando você ama

De onde vem o seu gemido?

Postagens mais visitadas deste blog

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum

João Rosa de Castro - Zum