Marcadores

domingo, 28 de fevereiro de 2016

João Rosa de Castro - O Cio da Pedra


SHE PECULIAR

Adianto na minha corrente o contorno
Porque para trás ficou o vivido:
Para frente há mais de viver.
Adiante e sempre lento,
Sigo num movimento único e constante.
E a diferença, preguiçosa e omissa,
Entre catar feijão feio numa vil peneira
E arrancar palavras da mente com a mão certeira,
Seja por meio de dores,
Seja defendendo amores,
Sejam balas de eucalipto
Ou outras de pronto chumbo,
Reside na intenção que se traz no próprio peito.
E quem será o outro que decifra o teu mapa?
E qual será o livro que não o teu próprio
Para orientar-te nesta festa cheia?
É por isso que adianto na corrente o contorno e
Às vezes lembro, mas o vivido esqueço.